Avançar para o conteúdo principal

Ano novo

1# Esse ano novo tá que tá. Rapaz! Valpo: só tenho mais trinta rotações da Terra em torno do seu eixo aqui. Mas a ausência e a presença, o que deve ser preenchido e o que não deve. Gosto de te ver existir. Por que criar? Para quem? Mucho amor. Olha a turistada. Escadas lixos gatos e plantas. Palta a mil! Kero. Minhas raízes. Vou voltar, vou embora. Quando volto? Cabides, janelas, escombros - arte? Os cerros, o porto, o sobe & desce. Lloro por quererte, por amarte, por desearte. Os muros. Os muros que olham o mar. O mar que nos olha a todos e vela por nós. Muchas gracias. Hoje até que eu aceitaria a eternidade.

2# Hoje até que eu aceitaria escombros, muros, arte, minhas raízes. Vou voltar, muchas gracias. A presença e a ausência, o que não deve ser preenchido e o que deve. Escadas lixos gatos e plantas: só tenho mais trinta rotações da Terra em torno do seu eixo aqui. Quiero, amo, deseo. Olha a turistada. Quando volto? Para quem? O mar que nos olha a todos e nos vela, mucho amor. O sobe & desce, rapaz! Cabides, cerros, porto, janelas - por que criar? Kero Valpo, gosto de te ver existir, e vou embora. Palta a mil que olha o mar. Esse ano novo tá que tá.

3# Gosto de me ver existir. Lixos escombros raízes gatos e plantas. Mucho amor, muchas gracias. Para quem? Esse ano novo tá que tá a eternidade. O sobe & desce, Valpo, chorar, querer, amar, desejar, criar, gatos, preencher, esvaziar, plantas, cabides, presença & ausência - kero. O mar que me olha e me vela, quando volto? Vou embora. Hoje até que eu aceitaria palta mesmo se não estiver a mil. Rapaz! Os muros olham o mar e a turistada: tenho só mais trinta dias de rotações da Terra em torno do seu eixo aqui.